Obrigado Gabriel Diniz, Obrigado, GD!

Gabriel Diniz começou a carreira muito cedo, mas foi há mais ou menos dez anos que ele recebeu uma de suas primeiras “grandes” chances. Ele ainda era um adolescente com um sonho distante de ser um grande artista, teve uma oportunidade na Capim com Mel e de lá só cresceu. Dez anos depois ele vivia esse momento atual, o seu auge. GD nunca fez tanto sucesso como em 2019. A música “Jenifer” mudou o seu patamar, o colocou entre os principais nomes do Forró, teve a faixa eleita música do Carnaval.

Parece uma grande ironia do destino, mas Gabriel nos deixou logo depois de realizar um de seus sonhos, de cumprir uma das metas da sua carreira, que ainda tinha muito pela frente. Ele partiu dias antes de chegarmos a junho, mês do São João, mês que em 2016 também o consagrou com o título de música do São João em 2016, ao lançar “Coração teimoso”.

GD nos deixou enquanto estava indo fazer uma surpresa para sua noiva, no dia do seu aniversário. Ele estava feliz, ela estava feliz. Todos a sua volta estavam felizes, até porque era difícil não estar feliz ao lado do Rei da Ousadia. Quem lembra de Gabriel Diniz, lembra de alegria, de felicidade e de uma resenha das boas, seja em conversas descontraídas ou em cima do palco.

A verdade é que GD não era só um cantor, nem apenas um artista, ele foi um dos maiores transmissores de alegria que o Forró já viu. Em todas as homenagens apenas uma coisa é unanimidade entre aqueles que o conheciam de perto ou de longe: O seu carisma e a sua alegria contagiante. É difícil imaginar alguma outra pessoa do meio que coloque tantos sorrisos nos rostos dos fãs e daqueles que mal o conhecem. Algumas pessoas podiam até não gostar das músicas, mas com certeza gostavam dele.

Gabriel tem a idolatria de seus fãs, mas também tem uma admiração enorme daqueles que o conhecem vagamente, tem as risadas dos que esbarram em um de seus vídeos pelas redes sociais, tem a surpresa daqueles que foram ao seu show pela primeira vez e não imaginavam toda a irreverência. Ele tem, principalmente, a saudade de todos nós.

Vai ser difícil ouvir as suas músicas e imaginar que não iremos mais aos seus shows? Com certeza, mas eu prefiro pensar na alegria que ele transmitiu a todos aqueles que o acompanharam e continuarão acompanhando. Afinal, ele se foi apenas fisicamente, pois a lembrança, as músicas, as palhaçadas e toda a felicidade que transbordava dele continuam aí. Enquanto houver um fã ouvindo uma música, ainda haverá GD na lembrança de todos.

Gabriel também cantou Sertanejo, mas era do Forró. Era do Brasil, mas era ainda mais do Nordeste. Existem nordestinos de nascença e de sangue, GD era de alma. Em 2019 virou cidadão paraibano e os amigos dizem que foi um dos momentos mais felizes de sua vida.

Obrigado, GD. Pela sua alegria, por adotar o Nordeste, mas também pela vontade de ganhar o Brasil. Por fazer tanta gente feliz e por ser uma pessoa que nunca gostou de tristeza. Que seja assim que todos nós lembremos do Rei da Ousadia.

© CHINACDS.COM.BR - 2010/2018 - Todos os direitos reservados, não copie, crie. Deus é fiel. BÍBLIA SAGRADA ONLINE